Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Fatos e Fotos

Baú de Relíquias - A bola não pára

Rádio Sulina

No inicio da década de 50 a cidade de Santa Rosa foi premiada com a instalação da RÁDIO SULINA. Para implementarem-na, vieram de Erechim, Juarez Miguel Ila Font, Diretor e Célio Osório Correa, locutor. Até então a comunicação via “radio” com a população era feita por algo que chamavam “rádio poste”. Os alto falantes, conduzidos por um fio ficavam nos postes. O estúdio era como se dizia com orgulho “nos altos do cine Odeon. Dos primeiros locutores foram Clécio Zenni e Alcindo Luconi. Quando sob a direção do primeiro aqui esteve uma personalidade do rádio Hugo Cassel e revolucionaram a cidade com um concurso no qual toda a comunidade esteve engajada.

Mas voltemos à Radio Sulina.

Eram necessários locutores e operadores de som para se iniciarem as transmissões. A torre ficou nas imediações do presídio municipal, sob a supervisão de Antonio Donadel e, depois, de Vinicius Winkelan, um da terra e o outro vindo de Ijui. Nos testes para locutores foram aprovados Cícero Cardoso e Jayme Araujo. Mais tarde Ivo Stein e Celso Cruz. Dos operadores lembro de João Alberto. Com a eficiente orientação de seus diretores a piazada atacava em todas as frentes. Onde estivesse um acontecimento importante, lá estava a Radio Sulina. Os locais principais de cobertura eram no Cine Odeon, onde foi a inauguração, e nos Clubes Concórdia e Cultural e, na Prefeitura. Na Sociedade Concórdia a comemoração de maior interesse e entusiasmo era na festa dos Viajantes, comandadas por Alfredo Nêmitz e Arno Kircher.


CLUBE CONCORDIA - Carlitos Gonçalves dos Santos (Diretor Comercial), Cícero Cardoso (locutor). Nicolau Mendes (gerente) (....), Jayme Araujo (locutor).

Na Cultural, bailes, como exemplo, os de carnaval


Ivo Stein, Jayme Araujo – Maestro Pohl (ao fundo).

Águeda e Lori Rauber – D. Nadir Guimarães, Carlitos Gonçalves dos Santos, Francisco Salles Guimarães, João Carlos Bircke, Jayme Araujo e Ivo Stein.

Orquestra (JAZZ BAND) do Maestro Pohl ,vendo-se ao acordeão seu filho Geraldo.

Solenidades na Prefeitura, normalmente eram realizadas no recinto da Câmara dos Vereadores. Transmitia-se dali solenidades com ressonância social.

Dalila Dotto, na imposição da coroa de Rainha da Festa Nacional do Milho, das mãos do Governador do Estado, Ernesto Dornelles.

Rainha da FENAMILHO, falando aos seus súditos

Ministro Brochado da Rocha – Vê-se a direita, e ao fundo, junto à parede o locutor Hugo Brito de Medeiros.

Num parêntese devemos consignar a saudade que sentimos daquele Poder Legislativo, Santa Rosa, o município-mãe elegia alguns vereadores; os demais oriundos dos então distritos como Santo Cristo, Tuparendi, Tucunduva, Três de Maio, Horizontina, Linha 7 de Setembro...

Alguns dos mais destacados vereadores chegavam à cidade, via Rodoviária, de ônibus, com a roupa coberta por um tapa-pó ou guarda-pó totalmente tomado daquela poeirinha que só os habitantes da terra conhecem. Trabalhavam em determinado(s) dia(s) da semana, fazendo, com sacrifício, o impossível para bem representar a comunidade que os elegera, bem como para o progresso da cidade. Um dos mais destacados e atuantes do PTB era Eduardo Meneghel que travava peleias renhidas com Ney da Rosa Goulart, do PDS.


Ney da Rosa Goulart, vereador pela cidade e os demais, creio, pelos distritos.

Em momentos marcantes, como acontecimentos políticos lá estávamos, também, para testemunharmos os fatos.


Vê-se João Aguirre de Araujo, Hermínio Dotto, Hermes Pereira de Souza (?), Hugo Brito, Dep. Alcides Flores Soares Junior, sentado à mesa, à direita.

Confraternização com o Governador Amaral de Souza.

Paulo Araujo, declamando. Em primeiro plano, sorvendo um cafezinho, seu pai João Aguirre Araújo...

E, por fim, porque o futebol é “o ópio do povo” em jornadas esportivas memoráveis estivemos presente, como na inauguração do Estádio Carlos Denardin, no jogo de nossa seleção contra o Grêmio Porto Alegrense.


Seleção de Santa Rosa – Inauguração do Estádio Carlos Denardin. Em pé: Berta, Tano, Luiz Carlos, Rigo, Sabiá, Nique, Maicá, Décio e Jambalaia. Agachados: Adãozinho, Joner, Zeca, Penicilina, Malmann, Plínio Tonel, Decinho

Enquanto o estádio estava em construção, íamos narrar os jogos que se desenrolavam no Campo do Quartel.


João Carlos Bircke, comentarista, JaymeAraujo, fardado de Sargento, narrador, Paulo Regis, operador de som e AMANDIO BOGADO, ponteiro direito do E. C. Aliança.

Também em acontecimentos social-desportivos

Ao microfone Dr. Wolf

Ai está, mesmo que meio apagada na memória, a historia da Radio Sulina uma revolução nas comunicações de nossa terra na década de 50, do século passado.Pode?

Copyright © João Jayme
Site desenvolvido por Mérito Propaganda