Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Fatos e Fotos

Baú de Relíquias - A bola não pára

Pepé

Dois atletas, um do Paladino e, outro, do Juventus, um torcedor do Inter e outro do Grêmio, encontravam-se todas as tardes, por motivo de relacionamento familiar.

A flauta fazia parte dos encontros.

Um deles tinha um filhinho.

O outro servia o Exercito e como tal, tinha a obrigação de andar sempre fardado, sob risco de punição.

Este, numa partida de futebol, contundiu-se e teve de usar gesso num dos membros inferiores.

O pai do garotinho, à aproximação do contundido, dizia ao seu filhinho, num sentido dúbio de perna de pau – lá vem o Pepé! A partir desse dia o menino, toda a vez que via um militar fardado, dizia ao seu pai – Olha o Pepé, que, para ele, passou a ser sinônimo de militar.


Carlos Alberto Kolecza

Copyright © João Jayme
Site desenvolvido por Mérito Propaganda