Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Fatos e Fotos

Baú de Relíquias - A bola não pára

Nenê Canha

Atuou por aqui, Santo Ângelo, e Três de Maio, um bom meia cancha, que tinha, por motivos óbvios, o apelido de Nenê Canha.

Na capital missioneira, jogara com LAMBARI, no Tamoio.

Saindo da terra, este jogou em Rio Grande, de onde se transferiu para Internacional.

No colorado, foi autor do primeiro gol do Inter contra o Corinthians, em São Paulo, sendo, por isso, a chuteira que usara para tal, selecionada como um troféu e lá está para quem quiser ver no Museu do clube.

Estando em Porto Alegre, NENÊ CANHA foi aos Eucaliptos, ver se arranjava uma grana com seu ex-colega.

Encontrei-o nas cercanias do Estádio, deitado ao chão, já em estado etílico.

Reconheceu-me e depois de pedir algo, destratou ao Lambari, dizendo:

Esse fdp negou-se a me socorrer não reconhecendo que, graças a mim, aprendeu a jogar bola!


JUVENTUS: Jairo Magalhães (massagista); João Manoel, Paulinho Engels, Luiz Carlos, Nenê, Paulo Araújo, Ruy, Antoninho Conde, (?), Waldemar, Bircke, Jayme, Luiz Capellari e Plínio Tonel. Mascote: Newton Cardoso (Beiço)

Copyright © João Jayme
Site desenvolvido por Mérito Propaganda